Campinense vence o Fortaleza, faz história e vai à final do Nordestão

Publicado por Vozdatorcida.com em 03/03/2013 - 21h12

Campinense vence o Fortaleza, faz história e vai à final do Nordestão

Foto: Pedro Alves/ Voz da Torcida

+ (reset) -

O Campinense está na final da Copa do Nordeste. E não foi simples chegar à decisão do maior torneio regional do país. Neste domingo, a Raposa eliminou o Fortaleza ao vencer por 1 a 0 o segundo duelo de semifinais, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Como o Tricolor do Pici fez apenas 2 a 1 na primeira partida, na Arena Castelão, o Rubro-Negro paraibano levou a melhor no critério do número de gols marcados fora de casa e se classificou.

Os dois jogos da final acontecem nos dias 10 e 17 de março. Melhor colocado da fase de grupos entre os quatro semifinalistas, o Campinense terá o direito de fazer a segunda e decisiva partida em seu estádio.

Vantagem do Fortaleza dura apenas um minuto

Contagiado pelo clima das arquibancadas, completamente tomadas pela torcida raposeira, o Campinense começou o jogo no ataque. Com menos de um minuto, Gleybson foi derrubado quando tentava entrar na área e o árbitro marcou pênalti. Zé Paulo bateu firme, no canto, e abriu o placar para os donos da casa.

Ao se ver sem a vantagem no marcador, o Tricolor foi obrigado a se lançar ao ataque. O Rubro-Negro, mesmo com a vitória, não deixou de buscar o segundo gol. O jogo, portanto, ficou aberto e as equipes tiveram inúmeras chances de balançar as redes ainda no primeiro tempo. Assisinho e Jackson Caucaia, pelo Fortaleza, e Bismarck e Jefferson Maranhense, pelo Campinense, quase fizeram. Nem o autor do gol conseguiu marcar. Zé Paulo acertou a trave de João Carlos, aos 43.

Tricolor não mostra reação, e Campinense quase amplia

O atacante raposeiro era persistente. Logo no início da segunda etapa, Zé Paulo carimbou novamente o poste adversário. Se não fosse de bolando rolando, talvez de pênalti saísse outro gol. O lateral-direito João Paulo foi derrubado na área e o juiz apontou para a marca da cal. Desta vez, porém, o desfecho foi diferente: Jefferson Maranhense cobrou e João Carlos defendeu.

O lance poderia ter colocado o Fortaleza de volta no jogo. Mas aconteceu o contrário. O Leão do Pici não esboçava qualquer reação, e era o Campinense quem mais esteve próximo de balançar as redes. O técnico Vica tentou mexer no time, trocando Jaílson por Julio Madureira e Marinho Donizete por André Luiz, mas nada se alterou. Aos 45, a Raposa ainda teve a chance de ampliar. Selmir, que substituíra Zé Paulo, bateu rente à trave de João Carlos. Mas o gol não fez falta. Ao apito final, o Campinense comemorou com seus torcedores no Amigão.

FICHA TÉCNICA

CAMPINENSE 1 x 0 FORTALEZA

Local: Amigão, em Campina Grande (PB)

Data: 03/03, às 16h

Arbitragem: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes: Jossemar Diniz (PE) e Marcelino Castro (PE)

Gols: (1-0) Zé Paulo,  aos 1′/1ºT

Público/Renda: 18.689/R$ 155.518

Cartões amarelos: Jefferson Maranhense e Bruno de Jesus (CAM) ; Jackson Caucaia, Ronaldo Angelim e João Henrique (FOR)

Cartões vermelhos: Não houve

Campinense: Pantera, João Paulo (Danilo Portugal, aos 34′/2ºT), Edvânio, Roberto Dias e Panda; Wellington (Bruno de Jesus, aos 25′/2ºT), Dedé, Glaybson e Bismarck; Zé Paulo (Selmir, aos 40′/2ºT) e Jéfferson Maranhense.

Fortaleza: João Carlos, Luiz Felipe, Gabriel, Angelim e Marinho Donizete (André Luiz, aos 35′/2ºT); Jackson Silva, Lucas (João Henrique, aos 24′/2ºT), Esley e Jackson Caucaia; Assisinho e Jailson (Júlio Madureira, aos 23′/2ºT).

Equipe @Vozdatorcida com Esporte Interativo

Comentários